Blog do Paulus: Parte 2 - Interpretação de receita e indicação de produto

Parte 2 - Interpretação de receita e indicação de produto

Nesta segunda parte da série de matérias sobre interpretação de receita e indicação de produto vou abordar
 os tipos e estágios da presbiopia e como a necessidade do consumidor pode variar nessas etapas.

Os tipos de presbiopia são facilmente identificados na receita e a leitura desta prescrição pode nos ajudar a traçar quais os produtos ideais para cada um. Vamos aos tipos:

  • Presbiopia emetrope - 2/3 da população presbita brasileira não possui prescrição para a visão de longe, portanto as receitas dos presbitas emetropes são as mais encontradas nos laboratórios e ópticas. Nesse receituário, o óptico precisa estar atento ao valor da adição:
    • Adições entre 1,00 e 1,75 são perfeitas para iniciar um presbita com lentes progressivas, principalmente pelo argumento da conveniência de não ficar tirando e pondo um óculos de perto. Ao contrário do que muitos pensam, vale muito a pena iniciar este presbita no uso de lentes progressivas otimizadas, justamente para acostumá-lo a um design que irá beneficiá-lo ainda mais num futuro próximo, quando a adição dele passar de 2,00. Se o seu cliente optar por uma armação pequena, não fique preocupado, pois esta é a fase inicial da presbiopia é perfeita para o uso de medidas verticais mais curtas já que no futuro (adição maior) não haverá problema porque o cliente já vai estar acostumado a este tamanho de aro. Se ele optar por aro pequeno, porém na anamnese ele afirmou que usa muito a visão de perto, você pode sugerir a lente progressiva numa armação maior ou lente progressiva de armação pequena mais um óculos com lentes ocupacionais (perto e média distância).
    • Adições entre 2,00 e 2,75 estão numa faixa da presbiopia onde a pessoa já tem uma "experiência" de correção da sua vista cansada que vai de um óculos de perto de farmácia, passando por um monofocal de perto ou lentes progressivas feitas em óptica. Neste momento é fundamental conhecer qual é o tipo de correção que o cliente está acostumado, assim podemos oferecer sempre o melhor, de acordo com a referência anterior. Se a referência anterior for um monofocal de perto, ofereça lentes progressivas otimizadas ou no mínimo lentes ocupacionais confeccionas de acordo com as distâncias mais exigidas em sua ocupação.
    • Adições a partir de 3,00 são mais difíceis de se encontrar pois 3,00 é a adição máxima que o profissional de refração costuma prescrever, salvo exceções. Lentes ocupacionais nesta adição já não proporcionam alta performance em visão intermediária, restando assim lentes progressivas otimizadas. Caso o usuário de adição alta utilize muito a visão intermediária, sugiro lentes monofocais prescritas com refração tomada na distância ocupacional a ser utilizada pela pessoa, onde a graduação para visão intermediária varia normalmente entre 50 e 80% do valor da graduação de perto.
    • Quanto maior a adição, maior a convergência do usuário para acessar a visão de perto. Em adições a partir de 2,00 sempre ofereça lentes multifocais com variação do corredor progressivo conforme a convergência. Em multifocais convencionais os desenhos são "Multi Design por Adição e Ametropia", "Multi Design por Adição e Base" ou "Desenho por Prescrição". A melhor lente progressiva neste quesito é a freeform otimizada pela DNP de perto,  pois a DNP de longe e perto são inseridas no software freeform, calculando a convergência do usuário e deslocando o corredor progressivo exatamente na mesma milimetragem da convergencia calculada. Consulte seu laboratório. 
Segue abaixo uma ilustração de receituário para um presbita emetrope.


  • Presbiopia com miopia - O receituário de presbiopia com miopia é o segundo mais encontrado no Brasil, onde o presbita apresenta esféricos negativos combinados ou não com cilíndricos negativos.
    • Como a graduação de longe é negativa e a adição positiva, existe uma preocupação em relação a chamada "passagem de grau" , isso é, a transição do olhar entre as graduações de longe, intermediário e perto. Nessa passagem de grau, alguns presbitas míopes percebem salto de imagem nessa transição, fator diretamente ligado a asfericidade progressiva da lente multifocal. A aceleração dioptrica acentuada nessa passagem é encontrada em lentes progressivas para armações pequenas cujos corredores verticais possuem o mesmo tamanho, independente da altura de montagem. Que lentes são essas?. Resposta: todos os multifocais tipo short/small que não são freeform. Lentes multifocais freeform em sua maioria oferecem no mesmo produto corredores verticais de tamanhos diferentes de acordo com a altura de montagem informada na ordem de serviço. Em suma, se o seu cliente é míope, quer uma armação pequena e é muito exigente em relação a campo visual e adaptação, esqueça short e small e venda freeform otimizado por altura de montagem. Consulte o seu laboratório para saber quais lentes possuem essa tecnologia. 
    • Outra preocupação do óptico e do consumidor é sobre a espessura das lentes. Daí entramos novamente no mérito da escolha da armação cuja a soma da ponte com o aro seja próxima ou igual a DP do cliente, além da escolha do índice de refração coerente com a dioptria da receita. Lembre-se também sobre o valor e o eixo do cilíndrico, pois o lado oposto deste eixo será a parte mais espessa da lente, sendo assim, se o eixo for a 90°, as temporais vão ficar mais espessas se você não vender uma armação centralizada com lentes de médio/alto índice. Caso o eixo seja a 180°, devemos tomar cuidado com a distância vertical entre a pupila e a borda superior da lente. Essa distância deve ser no mínimo de 10mm, se for menos, a tendência é da surfassagem forçar o prisma vertical da lente para reduzir a espessura e o cliente pode estranhar a nitidez na visão de longe.
    • Quanto maior a miopia, menor a convergência do usuário para acessar a visão de perto. Nesses casos, sempre ofereça lentes multifocais com variação do corredor progressivo conforme a convergência. Em multifocais convencionais os desenhos são "Multi Design por Adição e Ametropia", "Multi Design por Adição e Base" ou "Desenho por Prescrição". A melhor lente progressiva neste quesito é a freeform otimizada pela DNP de perto,  pois a DNP de longe e perto são inseridas no software freeform, calculando a convergência do usuário e deslocando o corredor progressivo exatamente na mesma milimetragem da convergencia calculada. Consulte seu laboratório. 

Segue abaixo uma tabela de equivalência prática entre dioptrias e índices de refração para ótima espessura das lentes montadas em armações centralizadas:

Segue abaixo uma ilustração de receituário para um presbita míope.


  • Presbiopia com hipermetropia - O receituário de presbiopia com hipermetropia é o terceiro mais encontrado no Brasil,  onde o presbita apresenta esféricos positivos combinados ou não com cilíndricos negativos.
    • Presbitas hipermetropes não se queixam tanto da "passagem de grau" como o míope, porém reclamam da falta de nitidez e conforto na visão intermediária, principalmente no uso de lentes progressivas para armações pequenas do tipo short/small cujos corredores verticais são iguais para todas as alturas de montagem. Devido o corredor desse tipo de lente ser curto, a visão intermediária apresenta uma graduação ainda forte no início dessa zona visual, o que pode atrapalhar o conforto usuário. Caso alguns presbitas hipermetropes reclamem da passagem de grau, isso pode ser um sintoma do corredor vertical curto com aceleração dioptrica rápida. Em ambos os casos sugiro a venda de lentes progressivas freeform otimizadas pela altura de montagem, que possuem corredores de tamanhos verticais diferentes de acordo com a altura de montagem informada na ordem de serviço. Utilize também esse tipo de lente freeform para presbitas hipermetropes com adições a partir de 2,00, pois quanto maior a adição, mais forte são as aberrações ópticas (astigmatismos indesejáveis) prejudicando e muito a visão periférica do cliente. Você pode perceber que a maioria das lentes short/small oferecem adições no máximo até 3,00, pois o uso até 2,75 é incômodo mas possível e a partir de 3,00 insuportável. Esqueça esses tipos de lente e parta para o freeform otimizado por altura de montagem. Essas lentes possuem preços mais interessantes que você possa imaginar. Faça uma pesquisa!
    • A espessura da lente também pode preocupar portanto, para um ótimo resultado escolha uma armação cuja a soma da ponte com o aro seja próxima ou igual a DP do cliente, além da escolha do índice de refração coerente com a dioptria da receita. Se optar por um índice de refração maior, sempre meça a curva base do óculos atual do cliente, para que você possa solicitar ao laboratório um alto índice, porém base semelhante a utilizada pelo cliente. Assim você evita o processo de readaptação do seu cliente as lentes novas.
    • Quanto maior a hipermetropia, maior a convergência do usuário para acessar a visão de perto. Nesses casos, sempre ofereça lentes multifocais com variação do corredor progressivo conforme a convergência. Em multifocais convencionais os desenhos são "Multi Design por Adição e Ametropia", "Multi Design por Adição e Base" ou "Desenho por Prescrição". A melhor lente progressiva neste quesito é a freeform otimizada pela DNP de perto,  pois a DNP de longe e perto são inseridas no software freeform, calculando a convergência do usuário e deslocando o corredor progressivo exatamente na mesma milimetragem da convergencia calculada. Consulte seu laboratório. 
Segue abaixo uma ilustração de receituário para um presbita hipermetrope.





  • Presbita astigmata - Quando o valor numérico do cilíndrico for maior do que o esférico (positivo ou negativo), temos um astigmatismo significativo o suficiente para atender este presbita com lentes progressivas freeform atóricas. Usuários astigmatas, principalmente com valores mais elevados que os esféricos apresentam dificuldade de adaptação em visão periférica, o que pode atrapalhar o conforto em situações cotidianas como atravessar a rua, dirigir carro, andar de bicicleta etc. Os astigmatismos indesejáveis são reduzidos drasticamente quando o processo freeform gera uma curvatura interna mais plana em sua região periférica, o que reduz a distância vértice entre a periferia interna da lente e os olhos do usuário, proporcionando campos visuais mais amplos, confortáveis e com poucas aberrações ópticas. Existem várias marcas de lentes progressivas freeform atóricas entre elas Zeiss Progressive Individual 2, Rodenstock Impression ILT e Hoyalux Trueform (Argos, Wide, Summit e Lifestyle).
  • Lembre-se também sobre o valor do eixo do cilíndrico, pois o lado oposto deste eixo será a parte mais espessa da lente, sendo assim, se o eixo for a 90°, as temporais vão ficar mais espessas se você não vender uma armação centralizada com lentes de médio/alto índice. Caso o eixo seja a 180°, devemos tomar cuidado com a distância vertical entre a pupila e a borda superior da lente. Essa distância deve ser no mínimo de 10mm, se for menos, a tendência é da surfassagem forçar o prisma vertical da lente para reduzir a espessura e o cliente pode estranhar a nitidez na visão de longe.
Segue abaixo uma ilustração de receituário para um presbita astigmata.




Você pode também curtir e compartilhar esta matéria com seus amigos através dos plugins das redes sociais, localizados na parte inferior desta postagem.

AJUDE O BLOG A SOBREVIVER. USE O PAY PAL E DOE R$10,00 COM SEU CARTÃO DE CRÉDITO. CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA FAZER A SUA DOAÇÃO SEGURA.
 

Licença Creative Commons
Parte 2 - Interpretação de receita e indicação de produto está licenciado sob uma licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Sessão de Comentários

Atenção!
Comentários enviados por e mail ou redes sociais não serão respondidos!
Favor deixar sua dúvida ou pedido de contato com o autor apenas nesta sessão de comentários do blog.

recomendamos a leitura

Paulus Maciel se reserva no direito de usufruir da liberdade de expressão assegurada pela constituição federal:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação independentemente de censura ou licença