Blog do Paulus: 10 passos para não ser enganado na compra do seu óculos

10 passos para não ser enganado na compra do seu óculos

Alguns profissionais de óptica devem estar chateados comigo neste momento mas acredito que esta matéria tem como objetivo alertar o consumidor para que não caia nas armadilhas mais comuns na venda de óculos. Evidentemente que além de direitos, o consumidor também tem deveres os quais serão citados nesta postagem.

A quantidade de estabelecimentos de óptica ou "ótica" (nome popular) cresceu absurdamente nos últimos anos mas infelizmente a qualidade dos serviços diminuiu muito em virtude de inúmeros fatores que vão desde o suporte ruim que algumas indústrias/laboratórios, eu disse algumas, oferecem até a ponta do balcão onde o consumidor é atendido. Devido a queda na qualidade da prestação de serviços, precisamos estar atentos nas armadilhas mais utilizadas por algumas lojas ou até mesmo por alguns profissionais que enganam sem o conhecimento da direção da loja.

O termo "enganado" é muito forte e vem do verbo enganar. Antes de qualquer julgamento sobre a força da expressão, este verbo em sua forma transitiva significa "induzir alguém ao erro".

O que vou começar a escrever não é lei e nem pode ser considerada "verdade absoluta" pois trata-se da minha opinião como profissional óptico e consumidor no que diz respeito a dinâmica de atendimento na venda de um óculos. Cada um tem a sua opinião e eu tenho a minha e ela será revelada aqui.


1- O exame de vista é seu e de mais ninguém:

Alguns estabelecimentos oferecem as pessoas "exame de vista grátis" desde de que o óculos seja comprado num local específico. Essa prática limita seu poder de visitar outras óticas para fazer orçamentos e avaliar os atendimentos. Sugiro que você não seja refém desta "estratégia". O exame de vista tem que ser seu, portanto pague por ele para levá-lo consigo em outras óticas, preservando assim a sua livre escolha de compra.


2- O examinador pode sugerir tecnologias mas não pode sugerir marcas:

No campo de observação da prescrição do grau, muitos examinadores costumam sugerir marcas de lentes de óculos. Essa "sugestão" pode te induzir a comprar uma marca que esteja beneficiando o examinador com prêmios, viagens etc. Levando em consideração que o examinador esteja apenas preocupado com o produto que irá utilizar, as recomendações podem ser feitas quanto as suas tecnologias (índice de refração, antirreflexo, fotossensível etc) mas sem citar marcas. Indicar qual a mais adequada em termos de performance, garantia, assistência entre outros aspectos é da competência do ótico.

3- Faça orçamentos em pelo menos três estabelecimentos:

Dinheiro não está fácil para ninguém e evidentemente as pessoas sempre fazem orçamentos para buscar preços mais baixos principalmente em lentes de óculos mas isso pode ser perigoso por inúmeras razões entre elas o oferecimento de lentes por preços bem mais baixos do que na outras óticas. Justamente nesta hora é que acontece a venda de "gato por lebre".

Os principais fabricantes de lentes distribuem para a óticas uma tabela de preços sugeridos ao consumidor e esta tabela serve como referencial para que o ótico negocie um desconto de acordo com a forma de pagamento. Quando a ótica trabalha com produtos de marca própria a mesma tem a sua própria tabela de preço com as referidas lentes.

Essa tabela na minha opinião é muito importante pois mostra o preço sugerido para cada tipo de lente bem como as variações de materiais e tratamentos que também alteram esse valor. Quando o consumidor não tem acesso a tabela sugerida de preços, o ótico pode induzi-lo ao erro de comprar "gato por lebre". Nesta hora infelizmente a tentativa de comprar um produto por um preço menor se torna a compra de outro produto com menor performance por um preço nem sempre compatível com a qualidade do mesmo.

Em suma, faça orçamentos em diversas óticas e dê preferencia aquelas que trabalham e mostram ao vivo no balcão o impresso da tabela de preço. Isso vai evitar muito que você não compre algo inferior e pense que está levando vantagem por isso.


4- Exija a explicação sobre as variedades de tecnologia num mesmo produto:

O consumidor viu uma propaganda na TV sobre as lentes Xabilix e resolveu ir as óticas fazer orçamentos. Chegando lá o ótico da loja 1 afirma que tem Xabilix e custa R$290,00. Na ótica 2 a Xabilix custa R$250,00 e na 3 custa R$220,00. Conclusão: o consumidor irá comprar Xabilix na ótica 3 já que a lente custa R$220,00 e com desconto ficou por R$198,00, valor bem abaixo do preço da ótica 1. Caro amigo, lente de óculos não funciona desta forma pois o mesmo produto pode ter variações de preço devido as variações de tecnologias como por exemplo nos tratamentos antirreflexo diferentes, sendo um melhor do que o outro.

Na tabela sugerida a lente Xabilix pode ser comprada com os antirreflexos Not, Blend e Plex sendo que com Not custa R$220,00, com Blend custa R$250,00 e com Plex (o melhor antirreflexo) custa R$290,00. Durante o atendimento nem sempre os óticos especificam qual antirreflexo (por exemplo) estão oferecendo numa determinada lente, apenas dizem os preços e afirmam que trata-se "da melhor lente".

O ótico 1 deu o preço do Xabilix com o melhor antirreflexo (mais resistente), a ótica 2 deu o preço do antirreflexo intermediário (relação custo x benefício) e o ótico 3 deu o preço do antirreflexo mais básico que pode ser uma bomba na mão de um usuário "descuidado".

Uma mesma marca de lente (Xabilix, por exemplo) pode ter as seguintes variações de tecnologia que implicam tanto no aumento da performance quanto no aumento do preço sugerido:

  • Antirreflexo (básico, intermediário e premium)
  • Materiais (resina comum CR39, policarbonato, resina alto índice fina 1.67)
  • Fotossensível (mais escuro, menos escuro)
  • Pronto (lente pronta de fábrica)
  • Surfassado (feito sob medida para multifocais ou visão simples de grau mais alto)
  • Digital: nada mais do que uma lente feita num equipamento de tecnologia mais recente, o que na minha opinião é dever de todo laboratório nos dias de hoje. Apenas as lentes digitais personalizadas ampliam campo visual. O resto é marketing.

Em suma, lente tem nome e sobrenome. O nome é a marca e os sobrenomes são as tecnologias. Você tanto pode comprar uma lente pronta Xabilix CR39 Not como uma lente surfassada Xabilix 1.67 Photofashion Plex. Exija o preço da marca de acordo com as respectivas tecnologias e desconfie se o referido preço estiver a partir de 15% abaixo das outras lojas pois "alguma tecnologia" vai faltar na lente que você comprou.


5- Pergunte tudo sobre as garantias dos produtos:

Lentes possuem certificados de garantia contra defeitos de fabricação com especificações em relação a cobertura desta assistência:

  • Resinas 1.50 e 1.56 normalmente não possuem garantia contra quebra, portanto não escolha armações frágeis para este tipo de material.
  • Resinas 1.60, 1.67 e 1.74 além do policarbonato e Trivex possuem garantia de quebra quando montadas em armações frágeis parafusadas ou fio de nylon.
  • Antirreflexo básico dá garantia de defeito de fabricação como descascamentos por exemplo.
  • Antirreflexo premium normalmente dá garantia contra arranhões superficiais, digo superficiais e não derivados de mal uso por parte do cliente.

Pergunte ao ótico se o certificado da lente virá com essas informações, caso ele não saiba lhe informar não feche negócio e entre em contato com o 0800 ou site do fabricante para obter ou confirmar as informações.

Nem sempre armações e óculos de sol possuem certificado de garantia, portanto pergunte ao ótico o que cobre a garantia desse tipo de produto:

  • Armações e óculos de sol normalmente possuem garantia contra defeitos de fabricação em relação a descascamento de pintura, oxidação de partes metálicas e rompimento de dobradiças. 
  • Nenhuma armação ou óculos de sol dá garantia contra quebra, portanto caso qualquer parte da armação (exceto dobradiças em algumas marcas) se rompa por causa de uma queda não haverá cobertura para isso. Caracteriza-se mal uso.
  • Nenhum óculos de sol dá garantia caso as lentes risquem ou quebrem. A garantia da lente do óculos de sol se restringe a bolhas ou descascamentos.
  • Qualquer dúvida antes de fechar negócio entre em contato com o SAC do fabricante.


6- Não exija prazos curtos demais para a entrega do óculos:

Vai viajar mesmo? Compre o seu óculos bem antes ou após. Não pressione o ótico a cumprir um prazo que é incompatível com a produção da sua lente de óculos:

  • Lentes prontas com ou sem antirreflexo: de 1 hora a 3 dias úteis
  • Lentes surfassadas sem antirreflexo: de 1 a 5 dias úteis
  • Lentes surfassadas com antirreflexo: de 5 a 12 dias úteis

O prazo de uma lente de óculos pode ultrapassar os informados acima (prazos médios praticados) quando ocorrer um problema técnico na produção, o que nem sempre é culpa da ótica e sim do fabricante da lente. Estabeleça psicologicamente como prazo máximo o informado acima mais 50% deste tempo e sobretudo controle sua ansiedade (risos).


7- Fique atento no ato da entrega do óculos:

Não vá retirar seus óculos com pressa. Retire-os com calma para que alguns aspectos sejam verificados antes de você levar embora o seu produto:

  • A armação comprada está em seu estojo da referida marca?
  • A armação está ajustada e em perfeito estado? Verifique a integridade da peça antes de aceitá-la.
  • A lente veio com certificado de garantia com o nome e o sobrenome do produto?
  • A lente está limpa e em perfeito estado? Verifique se a lente tem riscos ou marcas antes de aceitá-la.
  • A nota fiscal está impressa com o mesmo nome e sobrenome que consta no certificado da lente ou da armação?
  • Estão devolvendo sua receita original?


8- Visite sempre a ótica para a manutenção e limpeza do óculos:

Sempre que possível leve seu óculos e solicite a limpeza e os ajustes necessários para a boa conservação do produto. Leve o certificado ou a nota fiscal comprovando que o óculos foi comprado no estabelecimento pois isso vai evitar a má vontade de outro funcionário que não seja o vendedor que lhe atendeu.


9- O ótico tem os seus deveres:

  • Recepcionar e tratar o cliente com ética e respeito.
  • Interpretar a receita precisamente.
  • Oferecer opções das mais diversas tecnologias e preços, auxiliando o cliente na melhor escolha de acordo com suas necessidades.
  • Informar sistematicamente nome e sobrenome dos produtos oferecidos.
  • Informar o que a garantia cobre ou não cobre em lentes e armações além de mostrar/entregar certificados sempre que disponíveis.
  • Ajustar a armação ou óculos de sol que o cliente estiver experimentando para que o mesmo tenha certeza do conforto que a peça proporciona.
  • Informar os preços, descontos e formas de pagamento das lentes nome por nome, sobrenome por sobrenome.
  • Informar os prazos reais de entrega do produto, mesmo que o cliente queira para antes.
  • Fazer uma tomada de medida precisa.
  • Solicitar precisamente o grau prescrito na ordem de serviço.
  • Acompanhar o andamento da confecção do óculos e sempre quando necessário entrar em contato com o cliente para oferecer informações adicionais.
  • Entregar o óculos limpo e impecável além de esclarecer qualquer outra dúvida que surgir.
  • Entregar nota fiscal com a descrição completa dos produtos adquiridos.
  • Prestar assistência ao cliente de acordo com os termos informados no ato da venda.
  • Limpar e ajustar o óculos do cliente sempre que for solicitado.
  • Não enganar o cliente com falsas ofertas ou vendendo gato por lebre assim como omitir informações sobre os produtos e suas respectivas garantias.


10 - O cliente também tem seus deveres (na minha sincera opinião):

  • Tratar os funcionários da ótica com respeito e sem a arrogância típica que quem está fazendo "um favor" de comprar lá. Comprando bem você irá receber um produto tão valioso quanto o dinheiro que está em seu bolso, portanto uma relação de consumo e não de serventia.
  • Não fazer orçamentos de óculos de grau sem estar portando a receita. 
  • Não experimentar armações ou óculos de sol e tirar fotos para encontrar depois em outro lugar preço menor, inclusive na internet.
  • Perguntar sobre a procedência dos produtos bem como a reputação do fabricante.
  • Perguntar sobre as garantias dos produtos e a existência de seus certificados.
  • Perguntar se as lentes possuem tabela de preços sugerida.
  • Perguntar sobre os prazos de entrega.
  • Solicitar ajuste na armação experimentada para ter certeza que a mesma é confortável.
  • Não exija prazos muito curtos para a entrega do óculos. Não finja que vai viajar e precisa do óculos "para ontem".
  • Não comprar armações falsificadas e levar para a ótica fazer as lentes.
  • Não peça para que a ótica se responsabilize caso a armação falsificada (com materiais de qualidade duvidosa) quebre durante a montagem da lente na mesma.
  • Caso o óculos comprado sofra problemas de mal uso não minta e nem induza o ótico a pedir uma garantia improcedente. Não peça garantias que estejam fora da cobertura através de ameaças ou intimidações (o famoso escândalo).
  • Caso o produto apresente algum defeito ou problemas com prazo, solicite a garantia
    ou faça sua reclamação com calma,respeito e sem voz alta, intimidações ou qualquer atitude de assedio moral. Não ofenda a moral do seu prestador de serviços (um pai ou mãe de família assim como você) principalmente na presença de outros clientes pois isso é calúnia/difamação e pode levar a processo judicial, não por parte da ótica, mas por parte da pessoa que lhe atendeu. Eu já testemunhei consumidores sendo processados pelos vendedores por calúnia e sendo obrigados a pagar indenização por dano moral.
  • Esta insatisfeito? Procure as vias legais de obter os seus direitos e não as vias ilegais de constrangimento moral (abuso de direito, descrito no artigo 187 do código civil).
  • O cliente nem sempre tem razão, principalmente quando reclama de forma desrespeitosa ou exige algo que não seja do seu direito. Seja justo.


Licença Creative Commons

Matéria escrita por Paulus Maciel. Direitos reservados. 
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

AJUDE O BLOG A SOBREVIVER. USE O PAY PAL E DOE R$10,00 COM SEU CARTÃO DE CRÉDITO. CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA FAZER A SUA DOAÇÃO SEGURA.
 

Sessão de Comentários

Atenção!
Comentários enviados por e mail ou redes sociais não serão respondidos!
Favor deixar sua dúvida ou pedido de contato com o autor apenas nesta sessão de comentários do blog.

recomendamos a leitura

Paulus Maciel se reserva no direito de usufruir da liberdade de expressão assegurada pela constituição federal:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação independentemente de censura ou licença