Blog do Paulus: Lensometria para lentes multifocais progressivas (Measuring progressive lenses)

Lensometria para lentes multifocais progressivas (Measuring progressive lenses)


Matéria escrita por Paulus Maciel. Direitos reservados.

A lensometria de lentes multifocais progressivas depende de uma perfeita remarcação das mesmas, portanto antes de abordarmos a lensometria, vamos reforçar como esta remarcação é feita.
      1-Coloque o óculos numa região iluminada para que você possa identificar onde estão as marcações a laser das lentes montadas.



      2- Utilize de preferência uma caneta de tinta branca removível (UNI POSCA é a minha marca preferida) para fazer um pingo nas marcações a laser temporais e nasais de ambas as lentes.



      3- Sobreponha os dois pingos da lente esquerda nas logomarcas que representam as marcações a laser no gabarito de remarcação. Faça um pingo nas marcas que representam o prisma, a cruz de montagem e o campo de perto.



4- Repita todo o procedimento na lente direita. Lembrando que a posição do pingo para o campo de perto irá variar conforme a curva base/adição e/ou altura de montagem (?). Pronto, as lentes estão prontas para serem conferidas no lensometro. Simples, né?



A remarcação da lente progressiva precisa ser bem feita para que você possa colocar a mira do lensometro na posição correta da lente para ler a dioptria desejada.

Para ler a dioptria de longe é necessário que a mira do lensometro, indicada com um círculo vermelho na ilustração abaixo, esteja acima da cruz de montagem. Caso parte desta mira esteja alcançando a cruz (marcação da altura de montagem) a leitura da dioptria de longe estará comprometida.

Aproveito para lembrar que uma armação bem escolhida é aquela que deixa uma distância da pupila do cliente para a borda superior da lente de no mínimo 10mm. Isso vai facilitar o acesso vertical da visão de longe e vai te dar espaço suficiente para colocar a mira do lensometro acima da cruz de montagem.



Após o posicionamento correto da mira do lensometro acima da cruz de montagem, efetue a lensometria normalmente, como se fosse uma lente de visão simples, já que todo o multifocal acima da cruz de montagem possui superfície esférica.

Muitos ópticos ainda tem o costume de conferir o prisma de equilíbrio das lentes multifocais. Esse prisma é induzido por alguns laboratórios com a finalidade de afinar as lentes.

Atulamente, a maioria dos laboratórios afina as lentes sem a necessidade da indução do prisma, portanto não há necessidade de se preocupar com a leitura deste parâmetro.

A leitura da dioptria de perto é algo que incomoda os ópticos, já que existe certa dificuldade de se achar a graduação, mesmo colocando a mira do lensometro na famosa “bolinha”.

Em lentes multifocais básicas, chamadas pelos ópticos de “nacionais” ou “econômicas” quando se coloca a mira do lensometro na “bolinha”, conseguimos ler a dioptria de perto.

A situação complica mais nas chamadas lentes “importadas” que são multidesign.

Lentes multifocais que possuem diversos desenhos de campos visuais fazem com que a adição fique posicionada em pontos diferentes da horizontal da lente onde a “bolinha” deixa de ser uma referência para a colocação da mira do lensometro.

Quando for ler a dioptria de perto nos multifocais multidesign, fique atento as dioptrias de longe e o valor da adição.

Caso o esférico para longe seja positivo e a adição seja acima de 2,00 posicione a mira do lensometro na “bolinha” e arraste suavemente esta mira em direção ao nasal da lente, assim você irá conseguir ler a dioptria de perto no multifocal multidesign surfassado para hipermetrope. O círculo vermelho na ilustração abaixo te dá uma noção da posição da mira para este caso.



Caso o esférico para longe seja plano ou negativo, independente do valor da adição, posicione a mira do lensometro na “bolinha” e arraste suavemente esta mira em direção ao temporal da lente, assim você irá conseguir ler a dioptria de perto no multifocal multidesign surfassado para míope ou plano. O círculo vermelho na ilustração abaixo te dá uma noção da posição da mira para este caso.

Em lentes freeform otimizadas a leitura para perto se aplica da forma explicada acima, mas é necessário que o óptico fique atento na posição vertical da mira do lensometro.

Caso a altura de montagem esteja entre 14 e 16mm posicione verticalmente a mira conforme ilustração abaixo.



Caso a altura de montagem esteja entre 17 e 19mm posicione verticalmente a mira conforme ilustração abaixo.



Caso a altura de montagem seja a partir de 20mm posicione verticalmente a mira conforme ilustração abaixo.

Com o avanço das superfícies dos multifocais e dos equipamentos de surfassagem, dificilmente numa adição pré determinada no bloco, a lente surfassada terá a graduação de perto errada. De qualquer forma, caso queira também conferir a dioptria de perto, tens agora a orientação adequada,

Lembrando que as imagens acima são meramente ilustrativas e servem para te dar uma noção do quanto você precisa deslocar a mira do lensometro para os lugares adequados para as leituras mais precisas das dioptrias.

Uma última dica. Os óculos grandes estão na moda, portanto precisamos lembrar que todo o multifocal que não é freeform possui altura máxima de montagem sob o ponto de vista técnico. 

No caso a máxima é a mínima + 10mm, por exemplo: multi com altura mínima 14mm terá sua máxima técnica de 24mm.

A altura máxima técnica mostra até onde 100% do valor dióptrico da adição poderá ser lido.

Seguindo o exemplo do multifocal "não freeform" altura mínima 14 com máxima técnica de 24, sabemos que se a mira do lensometro for colocada após a altura de 24, a adição irá apresentar um valor menor do que a prescrita. Trata-se de uma natureza da produção dos blocos semi acabados de multifocais progressivos.

No freeform, a progressão da lente é estabilizada na curva interior da mesma de acordo com a altura de montagem e o diâmetro da lente, oferecendo 100% de adição até a borda inferior do óculos em qualquer condição de montagem.

Em suma, na leitura da graduação de perto em lentes progressivas tradicionais, a mira do lensometro não pode estar acima de 10mm da altura mínima de montagem estabelecida pelo fabricante.

Todas as imagens contidas nesta matéria são meramente ilustrativas.

Demonstre sua reação em relação a esse artigo:

AJUDE O BLOG A SOBREVIVER. USE O PAY PAL E DOE R$20,00 COM SEU CARTÃO DE CRÉDITO. CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA FAZER A SUA DOAÇÃO SEGURA.
 

Licença Creative Commons
Lensometria para lentes multifocais progressivas (Measuring progressive lenses) está licenciado sob uma licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Sessão de Comentários

Atenção!
Comentários enviados por e mail ou redes sociais não serão respondidos!
Favor deixar sua dúvida ou pedido de contato com o autor apenas nesta sessão de comentários do blog.

recomendamos a leitura

Paulus Maciel se reserva no direito de usufruir da liberdade de expressão assegurada pela constituição federal:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação independentemente de censura ou licença