Blog do Paulus: Medidas das armações para surfassagem

Medidas das armações para surfassagem



Uma das maiores preocupações do profissional óptico é sobre  a espessura final das lentes surfassadas solicitadas ao laboratório. Vários aspectos podem influenciar nessa espessura, entre eles: escolha da armação, índice de refração compatível com a receita etc.

Os itens citados acima são fundamentais para se obter um diâmetro perfeito de lente para otimizar a espessura da mesma, porém, se as medidas da armação não forem bem tiradas, o resultado do diâmetro não sairá de acordo com todos os cuidados que você tomou durante a venda preventiva.

Nos pedidos de lentes surfassadas é necessário anotar na ordem de serviço o valor em milímetros da ponte, aro, diagonal maior e vertical da armação para reduzir o diâmetro do bloco na medida certa para otimização da espessura do produto final.


Régua óptica com escala em cm
Antes de falar sobre a prática da medida do aro em si, vou citar o instrumento que pode ser o principal responsável pelas medidas mal feitas, a régua.

Abro este tópico convidando você a refletir comigo: "Se todas as medidas da armação são tiradas em milímetros, por que todas as réguas do ramo óptico estão com a escala em centímetros?"


De acordo com os 12 anos de minhas experiências práticas neste assunto, posso afirmar que a tomada de medida em milímetro com escala em centímetro induz o profissional ao erro no momento da anotação dos dados na ordem de serviço, principalmente quando o dia está agitado e ele, por necessidade, precisa trabalhar mais rápido.
Início do zero em réguas ópticas

O segundo fator da régua que leva muitos profissionais a cometerem erros é a posição onde o "zero" da escala começa no instrumento.

Observe na imagem ao lado duas réguas onde a primeira inicia a escala após a borda e a segunda que começa a escala exatamente na borda.

O perigo da escala começar após a borda, é que utilizando a borda para apoiar a régua na armação, você irá medir 1 milímetro a menos do que deveria, já que o "zero" começa após este apoio.


Nas medições da armação ao lado, em ambos os casos, usando a borda da régua como apoio, percebemos que o zero da primeira régua está começando após a borda da armação. Esta ação fará com que o profissional meça a horizontal do aro com 1 milímetro a menos.

Na segunda régua, o "zero" da escala está começando na borda da armação, portanto a medida da horizontal do aro será perfeita.


Você deve estar se perguntando: "Ah, 1 milímetro a menos não vai fazer diferença...". Não se esqueça que a medida completa de um aro, fará você posicionar a borda da régua quatro vezes diferentes, onde teremos 1mm a 
menos na ponte, 1mm a menos na horizontal, 1mm a menos na diagonal maior e 1mm a menos na vertical; totalizando 4mm a menos em sua ordem de serviço, o suficiente para deixar uma lente pequena demais para a montagem na DNP correta. 

Por diversas vezes eu presenciei consumidores comprando lentes e mantendo as mesmas armações, onde as lentes novas ficaram mais espessas devido a releitura incorreta das medidas da armação atual do cliente com régua inadequada.


Neste momento quero fazer uma sugestão. Caso você tenha em sua loja alguma régua que o "zero" comece após a borda dela, jogue fora ou use um estilete para cortar o espaço entre o "zero" e a borda da régua.


Outro erro muito comum que acontece nas medidas do aro é a colocação do "zero" em cima da borda da armação, fazendo com que você meça milímetros a mais do que deveria.

A medida de um aro consiste em medir a horizontal, vertical e diagonal através das bordas internas da armação e não nas externas. Para medir um aro em sua borda interna, coloque o zero entre a borda interna do aro e o início da lente.

Na foto ao lado do texto temos a mesma régua, porém no exemplo de cima mostrando o "zero" em cima da borda do aro, o que é incorreto, pois vai te dar um resultado em milímetros menor do que o necessário.

No exemplo de baixo, temos o "zero" colocado na borda interna do aro, fazendo com que a medida seja perfeita. Sempre de uma borda interna a outra do aro.

Agora sim podemos partir para a explicação sobre cada parte do aro a ser medida.

1- A horizontal do aro é a maior distância horizontal entre as bordas internas da armação, conforme ilustração abaixo.

2- A vertical do aro é a maior distância vertical entre as bordas internas da armação, conforme ilustração.

3- A medida da ponte é a menor distância entre a borda interna da armação correspondente ao OD e a borda interna da armação correspondente ao OE, conforme ilustração a seguir.

4- A altura pupilar é a distância em milímetros entre a marcação de altura e a borda inferior da armação.

5- A diagonal maior é a maior distância diagonal entre as bordas internas da armação. Preste atenção para saber qual diagonal do aro é a maior, da esquerda para direita ou da direita para a esquerda. Veja ilustração

As excelentes ilustrações acima, eu obtive através do site da Hoya, caso você queira fazer o download do guia completo de tomadas de medidas, CLIQUE AQUI.

A duas últimas dicas são:
  1. Nunca acrescente 2mm como margem de segurança na ordem de serviço, pois todos os programas que calculam diâmetros nos laboratórios já acrescentam esses 2mm. Se você colocar 2mm a mais em alguma medida, o sistema de qualquer laboratório vai entender que é 4mm. O diâmetro fai ficar maior e a lente mais espessa. Caso queira calcular o diâmetro na loja, aí sim você pode acrescentar os 2mm de margem.
  2. Evite curvar a régua durante a medição do aro, pois esta ação pode acarretar em medidas maiores do que as necessárias. Caso você possa, retire a demo lens (lente de demostração da armação) desenhe ela em um papel branco e faça as medições com a régua no desenho da lente no papel e não na armação, com exceção da ponte e da altura pupilar, é claro.


Tomando todos esses cuidados, tenho certeza que você irá tirar boas medidas manuais das armações para pedido de lentes surfassadas. O diâmetro confeccionado será o menor possível e ideal para a espessura das lentes e montagem dos óculos.

Você pode também curtir e compartilhar esta matéria com seus amigos através dos plugins das redes sociais, localizados na parte interior da postagem.

Matéria escrita por Paulus Maciel. Todos os direitos reservados.

Demonstre sua reação em relação a esse artigo:

AJUDE O BLOG A SOBREVIVER. USE O PAY PAL E DOE R$20,00 COM SEU CARTÃO DE CRÉDITO. CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA FAZER A SUA DOAÇÃO SEGURA.
 

Licença Creative Commons
Medidas das armações para surfassagem está licenciado sob uma licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

Sessão de Comentários

Atenção!
Comentários enviados por e mail ou redes sociais não serão respondidos!
Favor deixar sua dúvida ou pedido de contato com o autor apenas nesta sessão de comentários do blog.

recomendamos a leitura

Paulus Maciel se reserva no direito de usufruir da liberdade de expressão assegurada pela constituição federal:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação independentemente de censura ou licença