Blog do Paulus: Cientistas russos desenvolvem lente de contato para auxiliar a cura de queimaduras oculares

Cientistas russos desenvolvem lente de contato para auxiliar a cura de queimaduras oculares

"As lentes únicas do gênero foram projetadas por cientistas siberianos da cidade de Kemerovo. Podem curar queimaduras de olhos e utilizar-se na prestação de assistência médica preliminar. A invenção não tem análogos, apurou a Voz da Rússia junto de uma fonte da empresa Liomed."


                                                                                © SXC.hu
Como se sabe, as queimaduras levam, com frequência, à cegueira. Por isso, em caso de lesões, se recomenda uma assistência médica urgente. Nesse sentido, quaisquer lentes desse tipo facilitariam o trabalho de médicos, assinala a analista química 
Violetta Le: "Os métodos tradicionais são, nos dias de hoje, a lavagem com a água no caso de queimaduras provocadas pelo uso de ácidos ou álcali e, na etapa seguinte, o emprego das soluções de antibióticos e analgéticos. A nossa lente, capaz de absorver agentes nocivos, poderá ser aplicada no local de acidente. Há ocasiões em que não se pode encontrar água, por isso, a nossa inovação ajudará a cuidar do doente antes de ser hospitalizado."

A lente combina funções de um remédio e uma atadura esterilizada. Por meio dela será possível tirar da superfície e da cavidade do olho afetado as substâncias nocivas, toxinas e vírus. Seu uso é muito importante no caso de afecções por álcali, prossegue dizendo a perita, lembrando que o tempo de ação de álcali é prolongado, podendo este penetrar no olho durante duas semanas.

Os cientistas experimentaram materiais diversos antes de criar a fórmula para o uso de novas lentes. Acabaram por encontrar uma solução excelente, reputa Violetta Le:
"A lente consiste do hidrogel, utilizado para a fabricação de lentes de contato e de absorventes, ou seja, integra as resinas de troca iônica que se empregam na farmacologia e no setor alimentar. O dispositivo é capaz de absorver substâncias tóxicas, agentes provocadores de infecções e outros compostos químicos patogênicos."

Segundo cientistas siberianos, tais lentes terão uma larga procura junto de centros médicos, empresas do ramo petroquímico, serviços de socorro e outros setores de elevado risco para a saúde do homem. Conforme os cálculos preliminares, a Rússia precisará de 1,5 milhões de lentes ao ano. O interesse, tomando em conta as características do engenho exemplar, poderá ser manifestado ainda no estrangeiro devido a um elevado ritmo de tratamento que as lentes de troca iônica podem garantir.

As lentes miraculosas passaram já por testes no Instituto de Medicina Físico-Química. Primeiro, foram testados em animais e, a partir daí, serão postos ao serviço do homem. Em uma fase seguinte, será lançada a sua produção em série.

Fonte: Voz da Russia

Sessão de Comentários

Atenção!
Comentários enviados por e mail ou redes sociais não serão respondidos!
Favor deixar sua dúvida ou pedido de contato com o autor apenas nesta sessão de comentários do blog.

recomendamos a leitura

Paulus Maciel se reserva no direito de usufruir da liberdade de expressão assegurada pela constituição federal:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação independentemente de censura ou licença