Blog do Paulus: Como comprar um óculos perfeito

Como comprar um óculos perfeito

Comprar um óculos de grau perfeito é um desafio cada vez mais difícil nos dias de hoje.

Essa afirmação é polêmica pois com o advento da alta tecnologia atual, a escolha de um excelente óculos deveria ser algo descomplicado mas infelizmente não é.

Defendo o meu ponto de vista baseado na avalanche de informações contraditórias que os consumidores recebem quando procuram escolher opções interessantes em óculos. Até mesmo os profissionais de óptica são atingidos por essa avalanche que muitas vezes confunde mais a nossa cabeça do que ajuda.

Essa matéria visa contribuir com o consumidor final na busca e compra de um óculos perfeito, isso é, com qualidade, bom preço e certeza de um investimento seguro. Vou ser o mais objetivo possível para você aproveitar ao máximo as dicas. Se você gosta de ler algo mais consistente e se informar para uma boa compra, esta matéria é uma prato cheio.

São inúmeros os aspectos que levam um óculos a ser perfeito. Estaremos focados nos principais pontos. Vamos lá?

Um óculos perfeito precisa ter três aspectos muito bem executados:
  1. Armação adequada ao rosto e a prescrição.
  2. Lentes perfeitas sob o ponto de vista técnico e estético.
  3. Boa relação custo x benefício.
Quero lembrar que a decisão sobre qual é a melhor opção é toda sua. Minha missão é fornecer elementos suficientes para você decidir de forma segura.

Armação adequada ao rosto e prescrição

Vamos dividir esta sessão em quatro partes:
  1. Tipos de armações
  2. Armação adequada ao formato do rosto.
  3. Centralização da armação no rosto.
  4. Armação adequada a prescrição.
1- Tipos de armações

Existem vários tipos de armações para óculos de grau, entre os mais conhecidos:
  1. Acetato fechado.
  2. Metal fechado.
  3. Fio de nylon com metal ou acetato.
  4. Três peças com metal ou acetato.
Cada tipo de armação possui suas vantagens e desvantagens as quais vou apresentar agora.

Acetato fechado - vantagens:
  1. Protege toda a lente.
  2. Esconde a espessura das lentes.
  3. Dificilmente irrita a pele em caso de contato do material com o rosto.
  4. A maioria não possui plaquetas, sendo mais confortável para o nariz.
  5. Está na moda, sugerindo personalidade e estilo.
Acetato fechado - desvantagens:
  1. Algumas pessoas consideram o visual desta armação um pouco "pesado"
Qual é o melhor acetato?

O material chamado genericamente de acetato possui variações, onde considero o acetato italiano Mazzucchelli o melhor de todos pois é leve e de excelente qualidade. O acetato Mazzucchelli é encontrado em diversas marcas de óculos com ótimas opções de preços. Pergunte ao profissional óptico a disponibilidade deste acetato na loja.

Metal fechado - vantagens
  1. Normalmente possui moldura mais fina do que o acetato.
  2. Possui variações muito leves e antialérgicas.
Metal fechado - desvantagens
  1. Não esconde totalmente a espessura das lentes em graduações um pouco mais elevadas.
  2. A maioria possui plaquetas, o que pode incomodar o nariz.
  3. Alguns metais produzem reações alérgicas.
  4. Alguns metais apresentam fácil oxidação.
Qual o melhor metal fechado?

Na minha opinião, o melhor metal para óculos é o titânio pois é leve, resistente e antialérgico. Muitos acreditam que óculos de titânio tem preço alto, mas não. Faça uma pesquisa e vai perceber que muitas marcas renomadas oferecem óculos de titânio com bons preços.

O aço inoxidável também é uma ótima opção de metal antialérgico e leve. Fuja do material metálico chamado de "monel" pois o mesmo apresenta 5% de cobre em sua composição, o que pode gerar reações alérgicas em sua pele.

Agora que apresentamos acetato e metal, vamos falar sobre essas opções com lentes montadas em fio de nylon ou parafusadas.

Fio do nylon - vantagens
  1. Aparentam leveza.
  2. Por não ter aro na parte inferior, é considerado de borda discreta facilitando o acesso as leituras.
Fio de nylon - desvantagens
  1. São frágeis na parte inferior, necessitando de lentes mais resistentes.
  2. Precisam de um manuseio mais delicado para a lente não escapar do fio de nylon, o que pode comprometer o uso do óculos.
  3. Não escondem a espessura das lentes em sua parte inferior.
Qual o melhor fio de nylon?

O melhor óculos para fio de nylon é composto de titânio ou acetato Mazzuccelli pois ambos os materiais são mais "firmes". Evite comprar armações em fio de nylon montadas em acetatos e metais flexíveis, pois esses materiais durante o manuseio podem fazer a lente pular do fio de nylon quando você menos espera.

Para óculos em fio de nylon é necessária a utilização de lentes resistentes tais como policarbonato, trivex ou resinas 1,60/1,67/1,74.

Três Peças - vantagens
  1. Extremamente discretos.
  2. Muito leves.
  3. Permitem a alteração do formato das lentes para adequação estética ou técnica.
Três peças - desvantagens
  1. Muito frágeis.
  2. Exigem muito cuidado com o manuseio e limpeza.
  3. Não escondem a espessura das lentes, onde o resultado estético pode ser desastroso caso a lente e o tamanho da armação não sejam bem escolhidos.
  4. Desajustam facilmente, tanto na versão com parafusos quanto na versão com buchas.
Esse tipo de óculos é chamado de três peças pois é formado por três peças. Interessante, né? Brincadeiras à parte, as três peças são duas hastes e uma ponte.

Para óculos em três peças é necessária a utilização de lentes resistentes tais como policarbonato, trivex ou resinas 1,60/1,67/1,74.

2-Armação adequada ao formato do rosto

Alguns ópticos defendem a tese que a armação, principalmente em sua parte inferior deve ter um formato contrário a do rosto. Quando o queixo é mais "pontudo" a borda inferior da armação deve ser arredondada e quando o queixo é mais arredondado, a borda inferior da armação deve ser mais reta, por exemplo.

Retirei da internet uma imagem que explica bem este conceito, que ao meu ver é bem interessante:




Sugiro após a escolha do tipo ideal de armação entre metais, acetatos fechados ou com nylon e também com três peças, vale a pena observar qual o seu tipo de rosto para a escolha do formato ideal de armação, assim a peça ganhará um aspecto harmônico e estético sua face.

3-Centralização da armação no rosto


Na foto abaixo, temos um exemplo de armação mal escolhida, onde podemos perceber falta de centralização do olho em relação as lentes. Quando o olho fica muito próximo da área nasal da lente teremos como consequência uma má distribuição da espessura da lente no aro, gerando lentes graduadas mais grossas e pesadas.

Nesta outra foto, podemos perceber uma melhor centralização do olho em relação a  lente. Este ponto é fundamental para a redução proporcional da espessura das lentes, garantindo um resultado estético de qualidade.

Ao experimentar óculos, olhe no espelho e tente perceber se o seu olho esta o mais próximo possível do meio da lente de demonstração da armação. Quanto mais o seu olho ficar centralizado, maior a possibilidade da otimização para a redução da espessura das lentes, o que vai resultar em óculos mais leves, estéticos e confortáveis.

Devemos também tomar cuidado com a centralização vertical, portanto ao experimentar óculos, descarte os modelos que deixam o seus olhos próximos das bordas superiores da lente. Esta má centralização prejudica a postura ao olhar para cima e também torna o aspecto do óculos mais "pesado". O adequado é que da pupila a borda superior da lente tenha no mínimo 10mm. Veja abaixo uma foto que mostra a má centralização vertical de um óculos no rosto de uma usuária:

4- Armação adequada a prescrição

Atualmente a maioria das armações podem ser adequadas na maioria das prescrições, mas quando essas prescrições são um pouco mais altas, há necessidade de observar qual tipo irá proporcionar mais conforto e estética.

Uma receita está dividida em:
  • Esférico: área que descreve a graduação de miopia (-) ou hipermetropia (+)
  • Cilíndrico: área que descreve a graduação de astigmatismo, negativo em boa parte das vezes
  • Eixo: área que descreve qual a posição ideal da montagem da lente na armação para quem tem astigmatismo


Agora que entendemos a leitura de uma receita, vamos compreender o comportamento da espessura das lentes para cada tipo de graduação.

As lentes são classificadas por índices numéricos que vão de 1.49 a 1.74 nas resinas e de 1.53 a 1.90 nos cristais. Para o consumidor final, esses índices ajudam na escolha de uma lente mais fina de acordo com a graduação.

Agora vamos entender como um índice bem escolhido pode ser decisivo para uma lente fina e estética. Primeiramente, vamos compreender como a espessura se comporta nas lentes de míopes e hipermetropes e como os índices maiores podem contribuir para a redução da espessura.

As graduações, principalmente as esféricas determinam o padrão e distribuição da espessura ao longo das lentes. Ao lado esquerdo da ilustração abaixo, temos vários índices de lentes com a mesma graduação (-5,00 de miopia) e ao lado direito temos vários índices de lentes com a mesma graduação, no caso +4,00 de hipermetropia.

Quanto maior o índice de uma lente, mais fina será a borda para o míope e mais fino será o centro para quem é hipermetrope.

Vale a pena lembrar que o sucesso estético de um óculos é a união entre uma armação bem centralizada com uma lente de índice ideal para a graduação do usuário.

Quando uma pessoa é míope (-), as armações precisam de alguma forma "esconder" a espessura de borda das lentes. Nos casos de miopias acima de -3,00 vale a pena evitar o uso de armações do tipo fio de nylon ou três peças. Não que você esteja proibido de usar, mas o seu óculos vai se distanciar da "perfeição" sugerida pelas dicas desta matéria.

Quando uma pessoa é hipermetrope (+), deve-se evitar armações do tipo fio de nylon, principalmente em lentes multifocais pois como as lentes são finas nas bordas e a fabricação induz uma espessura maior nesta área para poder encaixar o fio de nylon que prende a lente. O resultado estético pode ficar muito ruim dependendo de armação escolhida.

Em suma, em graduações um pouco mais elevadas, evite armações que deixam as lentes muito expostas. Isso pode contribuir negativamente para o resultado estético do óculos.

No tópico abaixo, vamos mostrar quais são os melhores índices para cada faixa de graduação.

Lentes perfeitas sob o ponto de vista técnico e estético

Escolha do melhor índice

Pegando carona na explicação acima, o primeiro aspecto que deve ser levado em consideração para uma lente esteticamente perfeita é a escolha do índice de refração mais adequado para a sua receita.

Evidentemente todas as graduações podem ser feitas em qualquer índice de refração, mas se você busca um óculos perfeito vale a pena após a escolha de uma armação centralizada selecionar o índice de acordo com a tabela abaixo:
Lembrando mais uma vez que a escolha de uma armação centralizada e um índice de refração coerente com a sua dioptria (graduação) trarão o melhor resultado possível em termos de espessura  e leveza de suas lentes.

Outra questão que envolve a qualidade visual é a escolha de lentes de superfície otimizada, isso é, lentes que possuem curvaturas calculadas com maior riqueza de detalhes para uma qualidade de imagem superior. Esse tipo de lente se chama "asférica". A maioria das lentes 1.61, 1.67 e 1.74 são asféricas, portanto dê preferência a estes índices na sua escolha de lentes.

Digital ou Tradicional?

Hoje em dia se fala muito em lentes digitais, mas devemos tomar certo cuidado pois existem duas categorias
de lentes digitais, as digitais convencionais e as digitais free form.

As lentes digitais convencionais são lentes cujas graduações foram confeccionadas em equipamentos modernos e nada mais, portanto não apresentam benefício real ao consumidor pois a graduação deve ser executada de forma precisa em qualquer equipamento independente de ser digital.

As lentes digitais free form, além de serem produzidas em equipamentos digitais, possuem suas curvaturas internas mais elaboradas para ampliar o campo visual e aumentar a nitidez.

Avançados softwares de design óptico são responsáveis pela performance superior das lentes digitais free form.

Em suma, se alguma loja lhe oferecer uma lente digital, pergunte se é free form. Caso seja free form vale a pena investir um pouco a mais nesta tecnologia. Caso seja digital comum, trata-se apenas de marketing.

Os principais fabricantes chamam o free form de forma diferente. Segue abaixo a forma com que cada um denomina os seus produtos free form:
  • Carl Zeiss Vision chama free form de Precise Form
  • Hoya Vision Care chama free form de Trueform
  • Essilor chama free form de 360° ou Digital Surfacing
Caso queira fazer orçamentos de lentes, você pode usar esses nomes comerciais, pois desta forma, fica mais difícil de te venderem gato por lebre, basta solicitar ao óptico orçamentos das linhas 360° da Essilor, Trueform da Hoya e Precise Form da Zeiss. Lembre-se sempre de exigir o seu certificado de garantia/autenticidade e o nome completo da lente impresso em seu cupom fiscal.

Tratamento Antirreflexo

O tratamento antirreflexo é essencial para a performance de um óculos perfeito e não pode deixar de integrar as suas lentes. Dê preferência ao antirreflexo premium dos principais fabricantes, eles se chamam:
  • Carl Zeiss Vision possui a linha Duravision.
  • Hoya Vision Care possui as linhas Long Life e Blue Control.
  • Essilor possui a linha Crizal.
Para saber mais detalhes sobre esses tratamentos e qual escolher, acesse uma matéria que escrevi exclusivamente sobre o assunto em: http://www.blogdopaulus.com/2012/12/diferenciando-as-marcas-de-antirreflexo.html

Tecnologia Fotossensível

A tecnologia fotossensível oferece ao usuário lentes que escurecem em ambientes externos na presença da
radiação ultravioleta, isso é na rua e de dia.

O escurecimento das lentes proporciona proteção contra a claridade e oferece um melhor contraste visual. Há muitos anos sou usuário de lentes free form fotossensíveis com antirreflexo e sou um verdadeiro fã da performance e conforto que esse pacote de benefícios me oferece. Os principais fabricantes trabalham com as principais marcas de fotossensíveis do mercado:
  • Carl Zeiss Vision trabalha com o fotossensível Photofusion
  • Hoya Vision Care trabalha com o fotossensível Transitions
  • Essilor trabalha com o fotossensível Transitions 
Para saber mais sobre esta tecnologia acesse a matéria que escrevi exclusivamente sobre o assunto: http://www.blogdopaulus.com/2014/07/mitos-e-verdades-sobre-lentes.html

Boa relação custo x benefício
Paulus Maciel

Óculos não é gasto e sim um investimento e todo o investimento tem que ser feito de forma certa e segura.

A relação custo x benefício é o melhor conceito de investimento pois avaliamos a equivalência entre a qualidade do óculos em relação ao preço que pagamos por ele.

Garanto a você que é possível comprar por um preço justo um óculos perfeito, de acordo com todas as orientações passadas nesta matéria. Para que o preço seja justo de acordo com a sua necessidade, avalie os seguintes pontos:
  1. O valor armação não pode ultrapassar 60% do preço do óculos completo, caso passe pode comprometer a escolha de uma lente de maior performance.
  2. Armações fechadas não precisam de lentes super resistentes. Caso queira economizar você pode optar por um óculos fechado com lentes de material mais simples (CR39 ou resina 1.50) porém digitais e com ótimo antirreflexo.
  3. Quanto maior o índice de refração maior o valor ($) da lente, portanto escolha o índice de refração ideal para o seu grau de acordo com a tabela exibida nesta matéria. Essa é mais uma forma de economizar e chegar ainda mais perto do custo x benefício desejado.
  4. Esqueça os antirreflexos de marcas genéricas, pois não apresentam boa eficiência e não valem o preço que é cobrado por eles. Mesmo com valor no mínimo 20% superior, os antirreflexos de marcas reconhecidas são muito melhores em relação custo x benefício. 
  5. As lentes digitais free form da Zeiss, Essilor e Hoya, por exemplo estão disponíveis em diversos antirreflexos de diversos preços. Caso o orçamento aperte, você pode escolher a lente free form com um antirreflexo mais simples desses fabricantes como LotuTec (Zeiss), Crizal Easy (Essilor) e Clean Extra (Hoya). Esses antirreflexos básicos dos free forms são muito melhores do que os genéricos de lentes que não são digitais.
Lembre-se sempre de exigir o certificado de autenticidade e garantia da armação e das lentes além do nome completo dos produtos impressos com clareza em seu cupom fiscal.

Espero ter ajudado você na busca do seu óculos perfeito. Caso tenha alguma dúvida ou se quiser uma opinião sobre qual óculos comprar, deixe sua mensagem na área de comentários desta matéria.

AJUDE A MANTER O BLOG NO AR. USE O PAY PAL E DOE R$10,00


Licença Creative Commons
O trabalho Como comprar um óculos perfeito está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

As imagens contidas nesta matéria são meramente ilustrativas.

O texto produzido para esta matéria revela a opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor, o especialista óptico Paulus Maciel.

Esta matéria não é uma pesquisa e também não é um estudo clínico e nem científico.

Paulus Maciel se reserva no direito de expressar livremente a sua opinião sem a necessidade de autorização ou licença prévia de qualquer pessoa física ou jurídica. Este direito é assegurado pelo artigo 5, inciso IX da constituição da República Federativa do Brasil que diz:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IX é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

Sessão de Comentários

Atenção!
Comentários enviados por e mail ou redes sociais não serão respondidos!
Favor deixar sua dúvida ou pedido de contato com o autor apenas nesta sessão de comentários do blog.

recomendamos a leitura

Paulus Maciel se reserva no direito de usufruir da liberdade de expressão assegurada pela constituição federal:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação independentemente de censura ou licença